O Tempo e suas subjetividades na alma


O tempo tem dentro de si os ecos da vida. Assemelha-se muito a eternidade sua mãe. É de sabedoria infinita, pois acalma a tudo e a todos. Aquieta a  alma e aquece o coração com a esperança  que alimenta os sentimentos peregrinos  com as experiências vividas e com as  lições nele decorridas.

As  paixões mais frementes, os acontecimentos mais sérios, as lágrimas mais quentes, as confissões sinceras e os casos de amor que mexem com a cabeça  da gente, o tempo se encarrega de cuidar.

Ele carrega nessa viagem rumo ao encontro da eternidade sua mãe os acontecimentos decorridos na vida, onde os imprevistos do dia-a-dia são organizados de tal forma que visam o bem estar dos sentimentos.

Os momentos são resquícios do tempo que ao passar deixam lembranças , um sentimento nobre, também conhecido por saudade, que organiza no calendário da existência humana na noite , que intercala cada acontecimento dividido num dia  em horas minutos segundos e milésimos de segundos onde os acontecimentos tomam cor e nos surpreendem com seus mistérios .

Àqueles que julgam não resistir as tempéries  que acontecem nos períodos da vida, patrocinados pelo tempo, no intervalo das noites , ele produz um sono reparador enquanto  continua veloz,  movimento imperceptível, para que noutro dia surjam novos pensamentos e o coração seja aquecido pela esperança seguida de motivação que nos alimenta com os sonhos  e nutre com a  emoção  de novas expectativas.

Nesse ínterim, o tempo sempre esclarece e a acomoda nossas aflições; uma dor sentida, um amor não compreendido, uma paixão descomedida, enfim , quando nos encontramos num beco sem saída devido as muitas vagueações do coração , o tempo nos auxilia com sua sabedoria herdada de sua mãe eternidade ao qual nos auxilia trazendo novamente a calma e a vontade de viver, porque a vida continua...

Ele nos dá serenidade e faz com que compreendamos nossos desatinos e desacertos, momentos de loucura que por falta de experiencia da vida e por pura inocencia praticamos em nossa desvairada caminhada no ensejo de ser de ter e possuir enquanto caminhamos na terra dos viventes..

O tempo apresenta a solução para quase tudo que concerne as dores da existência. O desespero de um luto, a paixão de um jovem enamorado, o desanimo provocado pela falência e pelas perdas materiais, o pranto incurável pelo amor de uma paixão e a dor sentida pela perda de um ente querido.

O tempo passa com leveza; como um rio caudaloso que desemboca no mar da eternidade, onde ele tem encontro marcado. É  como um abraço  sinergético,onde   fundir-se-á  no desembocar  com a eternidade.

Enquanto o tempo caminha os sentimentos peregrinos se aprimoram. O tempo se encarrega de purificá-los .Ele auxilia o amor o mais nobre dos sentimentos a fazer com que os sentimentos peregrinos construam a felicidade eterna no coração.

Enquanto os sentimentos peregrinos caminham na estrada da decisão, se aliam a lembrança também é conhecida por Saudade  onde a fé é germinada, na estrada da decisão  e a esperança alimenta com os sonhos  que são depurados, amparando os sentimentos caídos, fortalecendo os fracos, guiando os perdidos, amansando os brutos, destruindo as maldades, silenciando as calúnias, revelando as boas intenções, protegendo os inocentes e transformando as paixões em virtudes, levando adiante o projeto de depurar os sentimentos medíocres que caminham na estrada da decisão pra que possam finalmente construir a coração, lugar de construção da felicidade eterna.
 
 
Autor: Pedro Almeida
Coordenador Nacional Ministério de Casais da Igreja Quandrangular


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!