Como Combater os Danos do Estresse


Estresse, do inglês stress. O dicionário diz: “Estresse é qualquer força exercida sobre um corpo que tende a comprimir ou alterar a sua forma”. O estresse pode ter causas interiores ou exteriores. Pode ser físico, químico, emocional resultando em tensão física ou mental. O estresse pode contribuir com certos problemas emocionais ou doenças, porém esses problemas ou doenças também podem causar estresse. Pode acabar sendo um círculo vicioso sugando a energia emocional e física da pessoa, levando-a a depressão, ou se já estiver deprimida, aprofundando-a.

Podemos dizer que estresse é nossa resposta às pressões que desequilibram nossas vidas. O coração bate mais rápido, a pressão sobe, começamos a suar, a tensão muscular aumenta, a adrenalina dá um salto e mais gordura e açúcar são liberados no sangue como combustível preparando para uma ação imediata. Mas nem todo estresse tem efeitos tão óbvios. O estresse de uma auto-imagem negativa, um emprego onde não nos sentimos realizados, carências não atendidas, e trabalho que não conseguimos completar provoca tanto estresse e tanto dano quanto qualquer uma outra situação aguda e momentânea.

O estresse em si não é danoso. De fato, estamos sempre sob alguma tensão e isto inicialmente nos impulsiona, nos motiva, nos estimula a produzir. Todavia, quando o estresse ultrapassa nossa habilidade de responder bem, nossa produtividade começa a cair e se transforma em aflição. Se não atendemos aos sinais de estresse, corremos perigo de doença e outros problemas emocionais. Muitas vezes, basta diminuir o ritmo, baixar um pouco as expectativas, reavaliar os alvos. Outras vezes é preciso ajuda profissional.

É importante considerarmos que uma lei física e psicológica é que tudo sempre está procurando chegar ao equilíbrio ou manter o equilíbrio, chama-se “Princípio da Homeostase”. Quando nosso corpo se sente desequilibrado quanto à alimentação, ao exercício, ao descanso ou outras necessidades físicas, manda um recado à nossa mente.

Esta mesma experiência acontece na área das necessidades emocionais. Quando alguma coisa está desequilibrada em nossos relacionamentos, em nossas emoções nossa mente manda um recado ao nosso corpo. Perdemos o sentido da harmonia e paz que indica equilíbrio e, quase sempre, acontece uma reação somática sob a forma de doença que pode ser de uma enxaqueca ao câncer.

Muita gente se sente estressada por falta de visão clara de sua vida, suas metas, objetivos. Não ter clareza do que deseja, dos alvos a alcançar, das metas atingidas pode provocar estresse e ansiedade desmedidas. Ter uma expectativa equilibrada da vida e propósitos exeqüíveis pode colaborar na busca do equilíbrio.

Reflita sobre seus hábitos. Todos eles. Se você come compulsivamente, há algo errado que precisa ser analisado. Se você tem dificuldade constante de conciliar o sono, precisa rever hábitos e comportamentos. Se há irritabilidade, insatisfações, inquietações sem causa aparente, angústia, palpitações, distúrbios no metabolismo ou qualquer outra coisa que não seja “normal”, é bom refletir e tomar atitudes que possam provocar mudanças positivas.

Procure sentir prazer e alegria com pequenas coisas. Entusiasme-se com a vida. Cultive hábitos saudáveis e inclua momentos de intimidade com Deus. Leia a Bíblia todos os dias e ore. Jejue uma vez por semana. Freqüente os trabalhos de sua congregação regularmente. Não perca a Escola Dominical e os cultos de oração.

Cultive a gentileza, a boa educação. Procure ser grato (a) a Deus e às pessoas que lhe são queridas. Seja leal, discreto (a), ponderado (a), sensato (a), equilibrado (a). E não esqueça de confiar em Deus. Lembre-se: Deus é fiel, perfeitamente bom e Todo-Poderoso! 

Autor: Régia Maria Carvalho Peixoto


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!