Reflexão Pássaros do Céu e Homens do Reino


"Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas?" Mateus 6:26

São cinco e meia da manhã e como de costume, pássaros em bandos cantam e saltitam nas árvores do quintal e do jardim. Eles bicam acerolas e goiabas. Brincam entre si, voam alto como quem se despede e depois retornam festejando não apenas a alegria de encontrarem comida ao ar livre, mas o raiar de mais um dia que os saúda com provisão. Olho para eles e percebo a beleza do louvor. Por mais longa e escura que tenha sido a noite, por mais que perigos e açoites os assombre e eles indefesos se recolham em algum abrigo, todas as manhãs, lá estão cantando e louvando a criação.

Cantai ao Senhor com ações de graças; entoai louvores, ao som da harpa, ao nosso Deus, que cobre de nuvens os céus, prepara a chuva para a terra, faz brotar nos montes a erva e dá o alimento aos animais e aos filhos dos corvos, quando clamam. Salmo 147:7-9

Corvos clamam por comida e são ouvidos, pássaros cantam porque Deus não os abandona, e homens acordam ansiosos pensando: e o dia de hoje, como será? Muitos nem lembram de orar e de louvar, mas lamentam o que se perdeu, o que não se tem, ignorando o sentido da palavra gratidão que constrange a agradecer até pelo menor pedaço de pão. E pássaros e corvos, cabem na palma de nossa mão. Ó Deus, quanta amargura e impiedade existe em nossos corações que desconhecem virem de Ti as mais belas canções de amor e provisão.

Lembro-me de Elias,deprimido e solitário, a beira de um riacho. e eis que o Senhor, enviou um corvo para o alimentar: "Ele bebia água do riacho, e os corvos vinham trazer pão e carne todas as manhãs e todas as tardes. -1 Re 17.6" E o corvo era tido como animal imundo (Lv 11:15) porque era necrófago. Mas foi esse imundo que Deus usou para levar pão e carne ao profeta. Mas o alimento era puro, uma provisão vinda de modo inesperado e quantas vezes o Senhor assim não faz conosco? E não se reconhece Sua voz, porque estamos cheios de ansiedade, preocupações e incredulidade?

Que nossos corações jamais esqueçam que de Deus vem toda provisão e que Ele não abandona o que se sente em solidão. Ainda que as noites sejam frias e ameaçadoras, mas as manhãs chegam com alegria e renovos. Perto de Deus, em louvor e oração, alimentando o espírito com a pureza do Pão da Vida, da Água da Fonte que é Jesus. E ainda que estejamos rodeados de corvos a condenação não nos alcançará, mas a paz e o gozo da alma que o mundo não pode dar nem explicar.

Na palma de Tuas mãos

Salmo 119:173 "Venha a Tua mão socorrer-me pois escolhi os seus preceitos"

Thud! Algo bateu no vidro e eu imaginei que tinha sido um pássaro.Olhei para fora, com certeza, lá estava no chão era um pardal, deitado de costas - atordoado! Fui para fora, peguei-o e gentilmente acariciei-o; o tempo todo falando suavemente enquanto guardava-o na palma de minha mão, esperando com segurança ele se recuperar.

Aproximadamente quinze minutos depois ele deu um pequeno salto, olhou em volta e voou para uma árvore próxima. Sentou-se por um tempo e então voou mais alto. Ele foi restaurado e e eu disse: obrigada Senhor!

De maneira semelhante, Deus tem cada um de nós, que cremos nEle e em Seu Filho Jesus Cristo, na palma de Suas mãos. Ele nos acolhe e com júbilo nos faz revigorar, Ele diz: "não temas, te seguro em minhas mãos, até você se sentir forte o bastante para voar". Obrigado Senhor, por se importar tanto com cada um de nós!

Isaías 49:16 Veja, eu gravei você nas palmas das minhas mãos; os teus muros estão sempre diante de mim.

Renovando as forças

É estranho como seres tão pequeninos como os pássaros podem guardar lições tão grandiosas. Escolhi falar sobre eles, porque nesses dias, a mensagem que as aves me transmitiram curou minha alma. Quem sabe, curará a sua.

Quando passares por dias atribulados, lembre-se desse versículo: “Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de nosso Pai” Mt 10:29. Um ceitil é muito pouco, uma quantia tão insignificante que equivale em moeda atual a um sexto de real (R$ 0,16). O que você compraria com esse valor? Talvez alguns bombons. Pássaros são vendidos em mercados negros, aprisionados em gaiolas, mortos, mas Deus tem a conta de cada um deles. Ele sabe, quando um bonito canto de sabiá é calado pelo opressor.

Ele sabe, quando você e eu estamos precisando revoar de uma situação à outra. Quando os pássaros estão sofrendo em determinados ambientes eles migram para outro. É um belo espetáculo a “revoada de pássaros”, um mistério ainda para a ciência que procura desvendar porque apenas algumas espécies cometem essa fuga. Comparando homens a pássaros, descobriremos que o mistério pode ser ainda maior: Por que alguns de nós superamos derrotas e outros não?

Quero ser como os pássaros migratórios citados pelo profeta Jeremias: “Até a cegonha do céu conhece os seus tempos determinados; e a rola, a andorinha, e o grou observam o tempo de sua arribação...” Jeremias 8:7 e o profeta prossegue: “mas o meu povo não conhece o juízo do Senhor”. Se o povo conhecesse, agiria como os pássaros, não como homens sem entendimento. É fantástico saber que a rola, a andorinha e o grou, estão no rol dos pássaros migratórios! Para Deus, nada há encoberto! A ciência com grandes esforços selecionou pássaros que migram e/ou não. Mas Deus? Já os conhecia. Por quê? Porque estes pequeninos seres não são despercebidos dos céus. Como eu e você podemos ser?

“Os pássaros migram geralmente para explorar novas fontes de alimentos e para escapar de condições adversas durante o inverno nas áreas de reprodução. Esta estratégia, apesar de parecer perigosa, é muito benéfica para os pássaros, pois eles podem escapar de situações perigosas e conseguir alimentos em outros lugares.”

O que nos provocou tremenda tristeza e dor pode ser superado. Por qualquer que seja o motivo, inclusive: se nós mesmos formos os culpados por tal sofrimento. A cruz, o amor de Jesus nos redime. Ao olharmos para ela com arrependimento, encontraremos perdão. E confiantes, revoamos em busca de novas fontes de alimento: com o inverno, para o verão ou quem sabe primavera. É preciso voltarmos a cantar como os pássaros, e viver como pessoas especiais para Deus. Filhos que Ele jamais abandona, esquece. Onde estamos nesse momento? Por quê? O que precisamos fazer para superar? Deus falou ao meu coração, através dos pássaros: "Sempre haverá outra estação, colha as flores, sinta o perfume ".

Nem sei o quanto eu e você nos acomodamos em certos lugares, até percebermos que “outras estações” estão a nossa espera. Que Deus te abençoe e te mostre a direção da revoada.

Oração: Deus Pai. Os acontecimentos da vida podem atordoar-nos às vezes, tropeçamos e caimos à medida que tentamos nos recuperar. Creio que o Senhor vai manter-nos na palma da sua mão e falar baixinho, levando-nos a dar o passo certo a seguir. Obrigado, em nome de Jesus. Amem.

| Autor: Wilma Rejane | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!