Estudo Bíblico Gospel

Um líder deve ter sempre um coração sincero, despido de quaisquer resquícios de hipocrisia e segundas intenções. Porque, na verdade, temos esta tendência. Jesus condenou veementemente a hipocrisia dos líderes judaicos. Devemos ser sempre transparentes não nos importando com as conseqüências. O coração do líder deve estar no centro da vontade de Deus. Que a nossa missão principal seja a de falar de Cristo às pessoas sem preconceito, agindo com um coração acolhedor. Líderes cuja missão seja libertadora, impactadora e encorajadora.
Sob a perspectiva espiritual, um sábio pastor no ambiente de trabalho olha para o exemplo de Jesus Cristo. Quando líderes demonstram disposição para fazer o que for necessário, colocando o interesse dos trabalhadores em primeiro lugar, podem estar certos de que atrairão seguidores fiéis.
'Quem tem a ambição de ser líder de uma igreja cristã, quer algo que satisfará um profundo desejo em seu coração'. Examinemos as condições básicas que Paulo alistou para seu discípulo querido, e o ideal para todo aquele que se sente chamado por Deus para conduzir uma igreja local. Muitas igrejas são lideradas por pastores que carecem de algumas ou mesmo muitas das qualificações que Paulo estipula. As igrejas terão que avaliar quais são as lacunas que são totalmente inaceitáveis e quais são toleráveis.
O líder que perde facilmente o controle emocional diante de uma opinião ou posicionamento discordante, ridicularizando e humilhando publicamente aquele que omitiu o pensamento contrário, pode comprometer a sua própria liderança, pois perderá gradativamente o respeito dos seus liderados. Quando traído publicamente por seu temperamento, o líder deve se retratar também publicamente, e pedir perdão aos que foram por ele ofendido.
Deus deu aos presbíteros de Sua Igreja a responsabilidade de pastorear seu Rebanho. Paulo diz em Atos 20.28 'Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue'. Esta não é uma tarefa pequena. Oficiais da igreja prestarão contas a Deus por deixar de lado seu ofício. Visitas pastorais nem sempre são realizadas de uma maneira que permita às partes envolvidas colherem os melhores benefícios espirituais.
Os dois temas - Liderança e Espiritualidade - não estão em mundos diferentes, eles se completam, se reclamam mutuamente. Quando unidos, geram líderes altamente produtivos – e profundamente fecundos. Tenho falado e escrito sobre espiritualidade. Percebo certa resistência a este tema: via de regra ele é tratado como algo intimista, privado, não prático, mais próprio do mundo da contemplação do que da ação.
Amplia o lugar da tua tenda e estenda as cortinas da tua habitação para as mudanças que virão, para que no momento em que Deus quiser agir, você esteja preparado, pronto para receber de Deus toda sorte de benção. A Palavra de Deus é viva e eficaz, e nos dá todo ensinamento que precisamos para que nossas estacas fiquem firmes e inabaláveis. Quando as nossas estacas estão firmes, pode vir o vento que for que elas estarão bem alicerçadas, e podem vir os problemas que, ainda assim, nós estaremos firmados na boa, perfeita e agradável vontade de Deus.
Deus usa a figura de uma tenda para ilustrar o crescimento que daria ao seu povo 'igreja', uma metáfora bastante pertinente e inspiradora para um povo acostumado com a vida pastoril. Deus promete um crescimento tão grande que eles transbordariam para todos os lados a possuir as nações. No entanto, também vemos que Deus propõe uma parceria de forma que Ele daria o crescimento, o avanço, mas o povo precisaria fazer sua parte, ampliar a tenda.
Tudo que puder aprender sobre a Bíblia lhe será útil; e o máximo que já tem alcançado ainda não é o bastante. É detestável haver obreiros que, a pretexto de humildade, se esquivam de tornarem-se mestres nas Escrituras. Não podemos usar o púlpito para fazer defesa da ignorância.
O grito de Pedro ecoou - 'Salva-me, Senhor!' Jesus, de imediato lhe estende a mão e o ergue das águas impetuosas. Pedro teve que aprender com a própria experiência a lição da humildade e da dependência de Deus para o exercício da liderança cristã.
Hoje estamos vendo muitas pessoas ingressarem na vida ministerial só porque são bons oradores, tem uma formação acadêmica...   Isso tem causado um verdadeiro prejuízo para igreja de Cristo. Não sou contra a pessoa ter uma formação acadêmica, ser empresário ou filho de pastor; o que em parte até ajuda na vida ministerial. O que é inaceitável é essa pessoa exercer um ministério na igreja sem ter um chamado de Deus.
Se o obreiro não souber administrar seu comportamento, com graça e vigilância, poderá ser vítima da vaidade ministerial, que tem levado muitos ao desprestígio e queda, diante de Deus, da igreja e dos homens.


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!