Sete Motivações de Davi - Artigo


Mas o que vem a ser motivação?
Afinal de contas o que realmente é motivação? É ser feliz? É enxergar o mundo com outros olhos? É conquistar resultados? É superar obstáculos? É ser persistente? É acreditar nos seus sonhos? O que é?

A palavra motivação segundo o dicionário é o ato de motivar; exposição de motivos ou causas; conjunto de fatores psicológicos, conscientes ou não, de ordem fisiológica, intelectual ou afetiva, que determinam certo tipo de conduta em alguém. Sendo assim motivação está intimamente ligado aos motivos que são fatos que levam uma pessoa a algum estado ou atividade. Diante destas definições podemos supor que motivação é muito mais do que imaginamos inicialmente, ou seja, é tudo isso e nada disso. Talvez seja na realidade a origem de tudo isso.

Motivação vem de motivos que estão ligados simplesmente ao que você quer da vida, e seus motivos são pessoais, intransferíveis e estão dentro da sua cabeça e do coração também, logo seus motivos são abstratos e só têm significado pra você, por isso motivação é algo tão pessoal, porque vêm de dentro. O grande problema é definir os motivos verdadeiros, o que você quer, para assim dar realmente significado a sua luta diária, e não mais somente viver das migalhas dos motivos dos outros. Pare agora. Pense! Medite! Ore! Repita tudo de novo até descobrir a essência de seus motivos, aquele que você abdicaria a tudo para atingir, daria sua vida toda por ele. Se você chegou a descobrir dentre os mais de 50 mil pensamentos gerados diariamente pelos neurônios o seu motivo verdadeiro, então agora dedique a sua vida para conquistá-lo e você conseguirá ser feliz, enxergar o mundo com outros olhos, conquistar resultados, superar obstáculos, ser persistente, acreditar nos seus sonhos e muito mais.

SETE MOTIVOS QUE ENCORAJARAM DAVI

Eu aprendi com o jovem Davi pelos menos sete motivos que podem nos encorajar a enfrentar os gigantes que se levantam contra nós, e contra a igreja do Senhor Jesus na terra, pois somos mais que vitoriosos.

Assim vamos analisar a boa e agradável palavra de Deus e os motivos que motivaram Davi a vencer seu inimigo.

PRIMEIRA MOTIVAÇÃO – A CORAGEM (17: 34,35)

Quando Davi apascentava o rebanho de seu pai ele conta que uma vez um urso veio e tentou arrebatar uma das ovelhas, mas ele se levantou e não temeu o grande urso e o matou e salvou a pequena e indefesa ovelha. E em outra vez um leão veio e também tentou comer uma das ovelhas, mas o jovem novamente teve coragem e foi para cima do leão e o matou. Davi já havia matado um urso e um leão, mas nunca um homem tão grande e tão habilitado para a peleja como Golias, mas sua coragem nunca o abandonou, ele sempre se mostrou corajoso e não seria diante dos Filisteus que ele iria “amarelar”.

Hoje eu convido a todos os amados leitores e irmão que se alimentam dessa palavra a terem coragem, a se levantarem e prosseguirem, a não terem medo das adversidades da vida, pois o próprio Jesus disse que no mundo teríamos aflições, mas era pare que tivéssemos bom ânimo, pois Ele próprio venceu o mundo e nós também venceríamos. E em outra passagem Jesus também nos relata que aquele que perseverar até o fim será salvo, ou seja, aquele que não tiver medo e prosseguir terá a vitória.

SEGUNDA MOTIVAÇÃO – PROMESSAS DO REI (17: 25,26)

Ao ver o gigante afrontando o exército de Israel e todos os soldados se borrando de medo e entre eles seus irmãos mais velhos Davi fica pasmo e alguém disse a ele que quem vencesse o gigante o rei Saul daria riquezas e sua filha em casamento e ainda isentaria sua família de impostos.

Não podemos abrir mão das promessas, pois que as fez é o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Isso foi uma motivação para Davi, ter uma vida prospera e viver em um palácio. As promessas eram do rei Saul e todos sabiam que uma palavra dada pelo rei não poderia voltar a trás, e logo Davi tomou isso como motivação para a vitória.

Venha agora e se recorde das promessas deixadas por Jesus de que Ele nos preparou uma morada celestial, que somos mais que vencedores, que temos poder em nossas palavras, que as portas do inferno nunca prevalecerão contra a igreja. Há hoje para você muitas promessas de Jesus, que ainda não se cumpriram, e assim eu te convido a tomar posse das promessas do Rei Jesus.

TERCEIRA MOTIVAÇÃO – A REVOLTA (17: 28,29,30)

Davi nunca foi uma pessoa conformada com a desgraça, mas buscava sempre ser alguém abençoado. Ao ouvir as afrontas de Golias, o jovem Davi se prontificou a lutar contra o gigante, pois Davi ficou revoltado. Ele achava que quando chegasse ao local da batalha ele viria um mar de sangue filisteu, mas não foi essa a visão. A visão que ele teve foi a da vergonha do exército do Deus vivo, isso revoltou o menino que ainda cheirava esterco de ovelha.

Precisamos nos revoltar contra a situação de miséria, de vergonha, de afronta que estamos sofrendo. Foi assim com Gideão, pois ele estava revoltado com a humilhação dos Midianitas. Venha meu amado irmão e se revolte agora contra todo e qualquer gigante que esteja ainda em pé diante de sua vida, pois revolta contra o mau não é pecado, pois quando nos revoltamos um anjo vem e se assenta próximo a nós e nos chama de varão e varoa valorosos. Tenha a revolta como motivação para vencer todos os inimigos de sua vida.

QUARTA MOTIVAÇÃO – PALAVRA MALDITA (17: 32,33)   

Ao se prontificar a lutar quando todos se acorvadaram, Davi ouve uma palavra maldita vinda para tentar desanimá-lo, assim como foi com Jairo, assim como foi com o cego o qual chamamos Bartimeu, e outros tantos relatados na bíblia. Mas Davi não se deixou intimidar com as palavras de seu irmão mais velho e a isso eu te digo novamente que nossos maiores inimigos estão perto de nós, dentro de nossas casas, dentro de nossas igrejas. E a estes eu digo que podem vir, pois somos amados do Senhor e nada vai nos desanimar diante das afrontas dos gigantes.

Se você se entregar agora sua queda pode ser grande, mas eu te digo que se ponha em pé e repreenda toda e qualquer palavra dita contra sua vida e seu ministério. Vamos crer que a vitória já é nossa em nome de Jesus e nenhuma palavra maldita pode nos tirar a vitória que Ele já nos prometeu.

QUINTA MOTIVAÇÃO – CONFIANÇA NO SENHOR (17:37)

Davi ao dar um exemplo de coragem e determinação ao rei Saul, ele acrescenta que o Senhor o livrou das garras do leão e do urso, e também o livraria das mãos do incircunciso filisteu, isso nos mostra humildade e reconhecimento de que nada podemos em nossas vidas se não for colocada em Deus nossa total confiança.

A Bíblia diz que uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós confiamos no Senhor que fez os céus e a terra. Por isso é que Deus me colocou aqui, para que nesse momento todos tenhamos confiança no nome que esta acima de todos os nomes, no qual podemos fazer maravilhas.
 
Davi sabia que humanamente era impossível vencer Golias, um homem visivelmente terrível, e um guerreiro nato, ele sabia que só uma intervenção divina poderia o ajudar nesse momento tão difícil, por isso devemos confiar no Senhor de todo nosso coração e sabermos que Ele, somente Ele pode nos ajudar diante de gigantes.

SEXTA MOTIVAÇÃO – DEPENDÊNCIA DE DEUS (17: 38, 39)

Quando o rei Saul vê que o jovem Davi estava decidido a lutar contra o gigante, então Saul pressentindo que ele iria morrer tenta ajudá-lo dando sua armadura para que ele vestisse e assim talvez não sofresse tanto, mas em respeito ao rei Davi até veste, mas não consegue se mexer. Davi não dependia da armadura de Saul, mas do poder inefável de Deus.

Hoje muitos estão usando de estratégia mundanas e acham que irão se dar bem. Estão trazendo o mundo para dentro das igrejas e de suas famílias e vidas, e assim estão mostrando que não mais dependem do Senhor Jeová o verdadeiro guerreiro e estrategista das batalhas. Muitos estão entregando suas vidas as estratégias do mundo e vão se dar mau.
 
Convido a você meu caro e amado irmão a se entregar na dependência do poder e do amor de Senhor Deus de Israel, e veja que assim sua vida será outra, uma vida de batalhas, mas também de vitórias.

SÉTIMA MOTIVAÇÃO – SONHOS E ESPERANÇA (17: 46,47)

Chegou momento do confronto entre um menino e um gigante, mas o gigante tenta ainda fazer um insulto, não sendo aceito pelo menino, que responde de uma forma surpreendente. Quando Golias diz que mataria Davi, o menino responde que ele tinha sonhos e sua esperança estava em Deus e não nas armas que levava, então veja a resposta do menino: “hoje mesmo o Senhor te entregará nas minhas mãos, e ferir-te-ei e te tirarei a cabeça...”

Ele estava dizendo mesmo antes de tudo acontecer que seus sonhos não poderiam ser impedidos, que sua vitória era certa, que a esperança de uma vitória grandiosa estava no Senhor dos Exércitos. Vai me dizer que você na conhece alguém que tem sua esperança em homens e mulheres mortos que não venceram nem a morte, outros tem sua esperança em dinheiro, em diversão, em drogas e tantas outras coisas? Em pedaços de gesso ou madeira? E assim vivem uma vida de derrotas e humilhação!

CONCLUSÃO
Eu te convido a seguir os exemplos do rei Davi e de uma vez por todas declarar que a bíblia é realmente a palavra de Deus para o homem. Venha sigas e tome posse dessas motivações para sua vida e não tenha medo de nenhum gigante.

| Autor: Ev. José Robério | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |