As evidências internas de Atos dos Apóstolos levam-nos a concluir que tenha Lucas escrito o livro por volta do ano 61. Paulo ainda vivia quando o autor encerrou a obra e, logo em seguida, remeteu-a ao excelentíssimo Teófilo.
Lucas endereçou tanto o seu evangelho como os Atos dos Apóstolos a um nobre romano, de ascendência grega, conhecido simplesmente como Teófilo. Em grego, este nome significa aquele que ama a Deus. Acerca desse personagem, temos várias hipóteses.
A fonte em que Gideão teria levado seus homens para beberem água que antes se chamava a fonte do terror e do medo, passou a se chamar A FONTE DE GIDEÃO, pois ali se iniciou a vitória de 300 homens contra 135.000 inimigos... A Fonte de Gideão ainda hoje está a jorrar a água. Mas, Quem beberá da fonte e continuará na peleja? Quem contará a história verdadeira sobre a derrota do inimigo?
Quando Deus deu a Jeremias a visão da vara de amendoeira, ele alertava para a vigilância, pois a Palavra de Deus iria se cumprir, quer Jeremias quisesse ou não. Não que Deus fosse ruim, mal, mas porque Ele já sabia do pecado de Judá.
O cego de Jericó era visto na cidade como um derrotado, miserável, pobre e sem identidade. Mas, o clamor sincero, a simplicidade da fé de Bartimeu alcançou o coração de Jesus. E de um estado de miséria, à beira do caminho, ele passou a ser discípulo de Jesus, estrada afora.
Abraão havia adquirido o inabalável dom da fé. Enfim, Abraão havia chegado ao seu destino: ele era um com Deus e não havia nada no mundo mais precioso do que esse relacionamento. Qual é o 'Ló' que ainda nos acompanha? Qual é a 'Agar' que abraçamos como nossa? Esses peregrinos precisam ficar para trás, não são herdeiros das mesmas promessas que nós.
{tortags,2922,1}{tortags,2922,1}Há a Chamada Geral e a Especial. A Geral é aquela que Deus chama toda a humanidade para segui-lO e a Especial é aquela em que Deus escolhe pessoas já regeneradas para um trabalho específico.
Os anais da história estão repletos de homens que deixaram um rastro sombrio na nossa lembrança. Homens assassinos, déspotas sanguinários. Homens incendiários como Nero. Homens traidores como Judas. Homens perversos como Hitler. Mas, talvez, nenhum homem tenha excedido em perversidade a Manassés.
A abertura do Mar Vermelho constituiu-se num bem permanente na vida do povo. Era um referencial de fé. Quando o povo se enfraquecia, lembrava-se daqueles dias, em que Deus proveu a salvação e o livramento.
Estêvão foi um dos sete homens escolhidos como diácono pelos discípulos pouco depois da ressurreição de Cristo para cuidar da distribuição da assistência às viúvas da igreja, a fim de que os próprios apóstolos pudessem ficar com o tempo mais livre para as sua tarefas espirituais.
Neste mesmo Jordão que Naamã se recusou a mergulhar, o Senhor Jesus entrou. Nestas mesmas águas sujas, lamacentas e barrentas da humilhação que Naamã se recusou a entrar, o Senhor Jesus entrou e humilhou-se para nos dar o exemplo.
Mas o que um homem da cidade de Cirene estaria fazendo em Jerusalém? O que teria levado este homem a fazer uma viagem de 1.600 Km? Qual seria o objetivo de Simão ao chegar a Jerusalém no dia 14 de Abibe? Quem era realmente este Simão Cirineu?