Manassés de Pervertido a Convertido!

2 Crônicas 33.1-16


Introdução

Os anais da história estão repletos de homens que deixaram um rastro sombrio na nossa lembrança. Homens assassinos, déspotas sanguinários. Homens incendiários como Nero. Homens traidores como Judas. Homens perversos como Hitler. Mas, talvez, nenhum homem tenha excedido em perversidade a Manassés. Esse rei foi o décimo terceiro rei de Judá. Reinou 55 anos. Seu nome significa “Aquele que esquece” e ele esqueceu-se de Deus. Normalmente achamos que há pessoas irrecuperáveis. Que há pecadores que estão fora do alcance da graça. A história de Manassés vai nos mostrar que não há poço tão fundo que a graça de Deus não possa ser mais profunda. A graça é maior do que o pecado. Onde abundou o pecado superabundou à graça.

I. OS PRIVILÉGIOS DE MANASSÉS

1º Ele era filho de um pai piedoso filho de Ezéquias o bom rei de Judá

Ele cresceu bebendo o leite da verdade Ele cresceu num lar onde Deus era conhecido e amado. Mas a piedade dos pais não é garantia que os filhos seguirão o mesmo caminho. Seu pai promoveu uma grande reforma espiritual em Judá depois do desastrado reinado de Acaz. Ele teve o reinado mais longo de Judá – v. 1 Ele teve muito tempo para andar com Deus, para fazer o que era certo e para arrepender-se dos seus pecados.

2º Ele entupiu Jerusalém e a Casa de Deus de idolatria e se prostrou em altares de estranhos deuses, provocando o Senhor à ira. V.4, 5,7 E edificou altares na Casa do Senhor, da qual o Senhor tinha dito: Em Jerusalém estará o meu nome eternamente. Edificou altares a todo o exército dos céus, em ambos os pátios da Casa do Senhor. Também pôs uma imagem esculpida, o ídolo que tinha feito, na Casa de Deus, da qual Deus tinha dito a Davi e a Salomão, seu filho: Nesta casa, em Jerusalém, que escolhi dentre todas as tribos de Israel, porei eu o meu nome para sempre.

3º Ele teve a advertência de Deus – v. 10 E falou o Senhor a Manassés e ao seu povo, porém não deram ouvidos. Deus não o deixou errar sem advertência. Deus o alertou, o corrigiu. Enviou-lhe profetas, mas ele e o povo não quiseram ouvir a voz de Deus. Fecharam o coração. Endureceram a cerviz. Taparam os ouvidos à Palavra e à voz da consciência.

II. OS PECADOS DE MANASSÉS

4º Ele liderou o povo a pecar contra Deus - v. 2,9 E fez o que era mal aos olhos do Senhor, conforme as abominações dos gentios que o Senhor lançara de diante dos filhos de Israel. E Manassés tanto fez errar a Judá e aos moradores de Jerusalém, que fizeram pior do que as nações que o Senhor tinha destruído de diante dos filhos de Israel.

5º Ele se prostrou diante de todo o exército dos céus (v. 3). Porque tornou a edificar os altos que Ezequias, seu pai tinha derribado, e levantou altares a baalins, e fez bosques, e prostrou-se diante de todo o exército dos céus, e o serviu. Ele adorava as estrelas. Ele tornou-se um viciado em astrologia.

6º Ele se tornou um feiticeiro v. 6 Fez ele também passar os seus filhos pelo fogo no vale do Filho de Hinom, e usou de adivinhações, e de agouros, e de feitiçarias, e consultou adivinhos e encantadores, e fez muitíssimo mal aos olhos do Senhor, para o provocar à ira. A feitiçaria de Manassés chegou a ponto de ele sacrificar seus próprios filhos a Moloque. Ele mandou cerrar ao meio o profeta Isaías. Flávio Josefo diz que todos os dias se sacrificavam pessoas em Jerusalém a mando de Manassés.

7° O JUÍZO DE DEUS SOBRE MANASSÉS

A prisão de Manassés – v. 11 Pelo que o Senhor trouxe sobre eles os príncipes do exército do rei da Assíria, os quais prenderam Manassés entre os espinhais, e o amarraram com cadeias, e o levaram à Babilônia. O rei da Assíria prende Manassés com ganchos, amarra-o com cadeias e o leva cativo para a Babilônia. Quem não escuta a voz da Palavra, escuta a voz da chibata. Ele é arrancado do trono, de Jerusalém. É levado como um bicho, com canga no pescoço, em anzóis em sua boca e jogado numa prisão. Não espere uma tragédia em sua vida para você voltar-se para Deus.

A humilhação de Manassés – v.12 E ele, angustiado, orou deveras ao Senhor, seu Deus, e humilhou-se muito perante o Deus de seus pais.

8° A oração e a salvação de Manassés – v. 13 e lhe fez oração, e Deus se aplacou para com ele, e ouviu a sua súplica, e o tornou a trazer a Jerusalém, ao seu reino; então, reconheceu Manassés que o Senhor é Deus. Manassés vivera toda a sua vida invocando os mortos, adorando os ídolos, levantando altares aos deuses pagãos. Mas, agora, na hora do aperto, ele ora ao Deus do céu e este atende ao seu clamor. (v. 13) - “Então reconheceu Manassés que o Senhor era Deus”.

9º (v. 15) – Manassés fez uma faxina na Casa de Deus e na sua vida. E tirou da Casa do Senhor os deuses estranhos e o ídolo, como também todos os altares que tinha edificado no monte da Casa do Senhor e em Jerusalém e os lançou fora da cidade. Ele tirou toda a abominação que ele mesmo tinha colocado na Casa de Deus.

10° (v. 16) – Manassés não apenas tirou o que estava errado, mas restaurou o altar do Senhor. E reparou o altar do Senhor, e ofereceu sobre ele ofertas pacíficas e de louvor, e mandou a Judá que servisse ao Senhor, Deus de Israel.
|  Autor: Pr Sidnei Alves da Silva  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!