Estudo Bíblico O Espírito Santo e a Adoração

A. Como receber o Espírito Santo em poder

1) Pela fé (Gl 3:1-6,14; Ef 1:13,14). Primeiramente receber a Cristo como Salvador e Senhor e sentir a responsabilidade e a realidade do batismo no Espírito Santo (Jo 7:39).

2) Pela obediência (At 2:38; 5:32). Arrependimento dos pecados e volta para Deus. Testar a fé pela ação. Fazer tudo quanto Deus lhe pedir através da Sua Palavra. É uma entrega total.

3) Pelo querer (Sl 63:1; Mt 5:6; Hb 6:1-3; Jo 7:37-39). A não ser que desejemos forte e entranhadamente andar com Deus, jamais o conseguiremos (1 Co 14:1; Jr 29:13).

4) Pela pureza (Sl 139:23,24; Rm 12:1). O Espírito Santo não poderá apossar-se de um coração rebelde e pecaminoso.

5) Pela oração (Lc 11:9-13; Mc 11:24). Depois da fé, da Obediência, do Querer, da Pureza dos nossos corações, temos tão somente de pedir (em oração) com inteireza de fé e então receberemos.

6) Pelo recebimento (Jo 20:22; At 8:14-17; Lc 11:13).

7) Muitas vezes o recebimento do Batismo no Espírito Santo veio (e vem) pela imposição de mãos em oração (At 8:14-17; 9:17, 18; 19:1-6; 1 Tm 4:14; 2 Tm 1:6; Hb 6:2).

8) O louvor (A gratidão). Uma parte vital da vida cristã (nascida de novo) e de importante ajuda em receber o Espírito Santo é o louvor, o cântico, a alegria da adoração (Sl 98; 150; 67; 134; 103; Lc 19:37-40; Hb 13:15; Ap 7:10-12; 5:9-14).


B. O Espírito Santo é quem dirige a adoração (Jo 4:23, 24; 1 Co 14:26; At 2:42).

1) Exortação (Hb 3:13; 10:25; Rm 12:8; 1 Co 14:3; 2 Tm 4:2; 1 Tm 4:13; Tt 2:15).
2) Edificação (1 Co 14:3-6,26; Rm 14:19; 1 Ts 5:11; Ef 4:12, 16, 29,30).
3) Instrução (At 2:42 - Doutrina; 1 Co 14:6, 26; 1 Tm 4:13; 2 Tm 3:16; 2 Jo 9).
4) Consolação (1 Co 14:3; 2 Co 1:3,4; 1 Ts 4:18; 5:11).
5) Oração (Tg 5:16; At 2:42; 1 Ts 5:17; 1 Tm 2:8; 1 Jo 5:14-16; At 12:5; Ef 6:18; Fp 4:6).
6) Louvor (Fp 4:4; Cl 3:16; Ef 5:18-21; 1 Co 14:26).
7) União fraternal (At 2:42; Fp 2:1; 1 Jo 1:3,6,7). Repartindo juntos; significa também dar e testificar.
8) No partir do pão (At 2:42; 1 Co 11:23; 10:15-17).
9) Tudo feito com decência e ordem (1 Co 14:40)

Podemos pregar (1 Ts 1:5; 1 Pe 1:12), pode cantar (Ef 5:18,19; 1 Co 14:15)  e orar (Rm 8:2; Ef 6:18; Jd 20) no espírito. Conquanto não sejam essenciais na adoração tais atitudes como: oração uníssono (At 4:24), levantar as mãos (1 Tm 2:8; 134:2; 141:2), bater palmas (Sl 47:1), dançar no Espírito (Sl 150:4; 2 Sm 6:14), gritar (Sl 98:4; 47:1; Lc 19:37-40), prostrar-se (Dn 10:8,9; Ap 1:17; Mc 28:4; Ap 4:10; Sl 95:6; 99:5) e outros mais tipos de adoração extremos e não usados, contudo, feitos dentro dos limites prescritos pelo Espírito e pela Santa Palavra de Deus, são, certamente, permissíveis e agradam a Deus, pois tudo quanto for sincero - quebrantado e contrito - agradam a Deus como genuína expressão de louvor.

Conclusão - Não haverá uma quarta pessoa a chegar da parte de Deus para acudir a humanidade. O mundo rejeitou ao Todo-Poderoso e as Suas Leis dadas no Sinai e quando Jesus Cristo veio em carne ele O crucificaram.

O Espírito Santo veio para glorificar o Senhor Jesus (Jo 16:13,14). Nossa ênfase na Pessoa do Espírito não é, absolutamente, para exaltá-lo acima de Cristo. Não podemos dizer que uma das Pessoas da Trindade é maior ou superior à outra. A obra de qualquer uma das Pessoas da Deidade seria incompleta e impossível sem as outras duas. O que expomos sobre o Espírito Santo visa a mostrar Sua Obra como Aquele que é enviado pelo Filho, da parte do Pai (Jo 15:26) para dar testemunho de Jesus. Assim como o Filho glorificou o Pai pela Sua obra na terra (Jo 17:4), agora também o Espírito glorifica o Filho.

Hoje, ainda, o Espírito Santo, deixado por Jesus Cristo como Seu Representante, está no mundo para interceder e conduzir. Quando alguém O aceita, rejeita o último recurso para a sua salvação.

NOTAI BEM: NÃO HAVERÁ MAIS UMA QUARTA PESSOA A CHEGAR!!!

A principal Obra do Espírito Santo é glorificar Jesus. Sem a revelação do Espírito Santo, Jesus seria simplesmente um personagem histórico, para nossa apreensão intelectual; e a Bíblia, igualmente, um documento para nossa satisfação cultural e intelectual.

A razão porque nossos corações “ardem dentro de nós quando Jesus conversa conosco pelo caminho” é a revelação do Espírito Santo. Ele torna Jesus real, vivo e presente conosco. Ele faz as coisas de Cristo serem reais para nós; Ele traz vida, despertamento e realidade à adoração. Ele tira de nossas vidas e dos nossos cultos de adoração e tédio, a apatia e a morbidez. Ele traz vida espiritual, brilho e beleza às nossas reuniões.

É pela operação do Espírito Santo que passamos da morte para a vida. Que somos salvos. A operação do Espírito resulta em salvação, em nova vida.

Autor: Pastor Napoleão Falcão
Fonte: www.centraldepregadores.com.br/napoleaofalcao/


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!